Novo cilindro tem diâmetro de 7,3 metrosEquipamento está sendo fabricado nas instalações da Voith em São Paulo 
 

A sede da Voith em São Paulo, no Brasil, localizada no bairro do Jaraguá, recebeu na primeira quinzena de dezembro de 2018 a visita do Sr. Kai Furler, CEO da empresa alemã Koehler Paper Group. O executivo esteve no país para acompanhar a construção do maior cilindro monolúcido do mundo (com diâmetro de 7,3 metros e pesando 180 toneladas), que será levado para instalação na fábrica da Koehler, na cidade alemã de Kehl, no início de 2019.

O Koehler Paper Group é líder de mercado em diversos segmentos de papéis especiais, e utilizará a nova máquina de papel equipada com o cilindro monolúcido para fabricar papéis para embalagens flexíveis que visam à substituição de embalagens à base de petróleo por materiais à base de fibras provenientes de fontes renováveis. O objetivo é substituir o plástico por papel sempre que possível.

A peça, feita de chapa de aço carbono, é responsável por proporcionar mais lisura em um dos lados do papel durante o processo de fabricação.  Parceiras há muitos anos, a Koehler já conta com outras máquinas fornecidas pela Voith. 

Fabricado integralmente no Brasil, o equipamento simboliza o trabalho de qualidade e confiança desenvolvido pelos colaboradores da Voith, e demonstra o potencial do centro de fabricação de equipamentos em São Paulo, que produz peças para clientes em todo o mundo.  Além do cilindro monolúcido, a Voith está fabricando também outros cilindros secadores menores, com diâmetro de 1,8 metro cada e que também compõem o conjunto de equipamentos a serem instalados na fábrica de Kehl.

Em sua visita, Kai Furler conheceu a planta da Voith em São Paulo, inclusive o Centro de Inovação Tissue, que é referência no mercado para o desenvolvimento de novos produtos. 

“A visita foi excelente e, em breve, o cilindro partirá para seu destino final.” comentou Hjalmar Fugmann, presidente da Voith Paper América do Sul. “Do nosso lado, fica o sentimento de missão cumprida e o orgulho de participar de mais um projeto audacioso como este, que reforça nossa posição como fornecedores completos para o mercado de papel, com foco em promover tecnologias de ponta para nossos clientes”.

Sobre o Grupo Voith

O Grupo Voith é uma empresa de tecnologia com atuação global. Com seu amplo portfólio de sistemas, produtos, serviços e aplicações digitais, a Voith estabelece padrões nos mercados de energia, petróleo e gás, papel, matérias-primas, e transporte e automotivo. Fundada em 1867, a empresa atualmente tem mais de 19.000 colaboradores, gera € 4,2 bilhões em vendas e opera filiais em mais de 60 países no mundo inteiro, o que a coloca entre as grandes empresas familiares da Europa.

A Divisão do Grupo Voith Paper integra o Grupo Voith e é uma empresa líder de mercado, além de pioneira na indústria papeleira. Por meio de constantes inovações, a Voith está otimizando o processo de fabricação de papel e preparando o caminho para uma produção que economiza recursos. Sob o conceito Servolution, a Voith oferece a seus clientes, como parceira confiável, soluções de serviços feitos sob medida para todas as seções do processo de produção de papel. O conceito de Papermaking 4.0 da empresa garante que o equipamento seja interconectado em rede da melhor maneira possível, enquanto a utilização eficaz e segura dos dados gerados permite aos fabricantes de papel aumentar sua competitividade.

Sobre o Koehler Paper Group

Além de ser um dos principais fabricantes mundiais de papéis especiais, o Koehler Paper Group está entrando no segmento de papéis para embalagens flexíveis com sua nova máquina de papel PM8, um investimento de mais de € 300 milhões.

Empregando mais de 1.800 colaboradores em suas quatro unidades e com um faturamento de € 850 milhões, a Koehler produz anualmente mais de 500.000 toneladas de diversos tipos de papéis especiais. Sua empresa associada Koehler Renewable Energy opera diversas usinas de energia com o objetivo de, no médio prazo, gerar 100% da energia necessária para alimentar a sua produção de papel a partir de fontes renováveis.

A empresa conta com um grande departamento de P&D que, entre outros projetos, desenvolveu o primeiro papel térmico que pode entrar em contato com alimentos. Um dos atuais projetos de pesquisa da empresa foca o desenvolvimento de superfícies funcionais com propriedades de barreira, que poderão substituir os plásticos de embalagens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui